Reportagens do dia

Loading...

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Polícia prende suspeito a carro-forte em CG e recupera R$ 500 mil



A Polícia Militar prendeu em flagrante, nesta sexta-feira (29), um dos suspeitos de ter roubado um carro-forte no momento em que o veículo chegava para abastecer a agência do banco do Bradesco da Avenida Canal, no centro da cidade de Campina Grande. O acusado se identificou como José Silvânio Teixeira Castro, de 23 anos, mas a identidade dele ainda será investigada, já que o suspeito estava sem nenhuma documentação.
Com ele, os policiais do 2º Batalhão recuperaram um malote com R$ 500 mil reais e ainda apreenderam uma pistola calibre 380. O suspeito foi interceptado em um carro, na Avenida Manoel Tavares. O veículo tinha sido tomado por assalto e ele estava levando como refém o proprietário, de 52 anos.
De acordo com o sargento José Bruno, o suspeito foi preso durante a perseguição realizada pela Força Tática e viatura do Comando do 2º Batalhão. “Cercamos o carro que ele vinha com a vítima e o suspeito resolveu se entregar. Ele teria fugido a pé com o malote e tomado este carro por assalto, em outra esquina”, disse.
Ainda segundo o sargento, o restante do bando fugiu em um veículo Toyota Corolla branco, que foi roubado há alguns dias, na cidade de Timbaúba, no Estado de Pernambuco. O veículo foi encontrado abandonado próximo à Avenida Manoel Tavares. “O bando teria seguido em um carro preto, provavelmente pela mesma via que dá acesso à saída da cidade”, completou.
O assalto ocorreu por volta das 9h. Conforme contaram os vigilantes da agência, parte do bando estava próximo aos caixas eletrônicos e renderam os funcionários com o malote de dinheiro no momento em que eles chegaram à porta de entrada, onde foram cercados, tomando deles duas espingardas. Houve troca de tiros entre um terceiro funcionário do carro-forte e os bandidos. Próximo à agência, a PM localizou também uma ambulância que tinha sido roubada e estaria com o bando.
Todo dinheiro recuperado, o preso e a arma apreendida na ação foram entregues na Delegacia de Roubos e Furtos da Polícia Civil, em Campina Grande.
DO MaisPB 

Campina Grande fica sem água de sábado a terça a partir do dia 6 de junho

Decisão afeta ainda o abastecimento em, Queimadas, Caturité, Barra de Santana, Lagoa Seca, Alagoa Nova, Lagoa de Roça, Matinhas e Pocinhos, e nos distritos de Galante, São José da Mata e Genipapo


Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) informou nesta sexta (29) que o racionamento de água em Campina Grande vai começar às 17h do sábado até as 5h da terça-feira, a partir do dia 6 de junho.
A decisão da Cagepa afeta ainda o abastecimento em Queimadas, Caturité, Barra de Santana, Lagoa Seca, Alagoa Nova, Lagoa de Roça, Matinhas e Pocinhos, além dos distritos de Galante, São José da Mata e Genipapo, localidades da mesma região de Campina. Anteriormente, a região ficava sem água das 17h do sábado até as 5h da segunda. 
As cidades de Caturité, Barra de Santana e Pocinhos vão ter água apenas três dias por semana.
Segundo a Cagepa, o motivo para o aumento do racionamento é a crise hídrica vivida pelo açude de Boqueirão, que está com 18,7% da capacidade total, ou 76,8 milhões de metros cúbicos (m³), segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), além das chuvas que caíram neste mês de maio não terem conseguido repor água no manancial.
 Portal Correio : Por Halan Azevedo

Governador Ricardo Coutinho passa por cirurgia em João Pessoa



O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho,  passou por um procedimento cirúrgico nesta sexta-feira (29), mas deve retornar as atividades já na próxima segunda-feira (1). A informação foi confirmada pela Secretaria de Comunicação do Estado em nota.
NOTA
A Secretaria de Estado da Comunicação Institucional comunica que o governador Ricardo Coutinho foi submetido, nesta sexta-feira (29), a uma simples intervenção cirúrgica no Hospital da Unimed-JP para extração de pequeno abscesso nasal. O governador permanecerá no hospital até conclusão do procedimento padrão de curativos, retornando ao cumprimento regular da agenda administrativa a partir da próxima segunda-feira (1).
Do MaisPB

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Manifestantes se acorrentam em praça no Centro de João Pessoa

Policiais licenciados querem retornar à ativa.
PM diz reintegração depende de decisão judicial.




Um grupo de policiais militares licenciados realiza um protesto contra o governo do Estado desde o início da manhã desta quinta-feira (28), na praça do Ponto de Cem Réis, no Centro de João Pessoa. Durante a manhã eles ficaram acorrentados na praça e exibiram faixas de protesto.
De acordo com o soldado Leonardo Alves, o motivo da manifestação é porque o Comando da Polícia Militar não está permitindo que policiais que tiraram licenciamento da corporação retornem às atividades, como foi assegurado na Emenda à Constituição (PEC) 31, que permite reintegração de policiais militares licenciados à corporação. O objetivo deles é chamar a atenção da população e do governo.
A assessoria de comunicação da Polícia Militar da Paraíba afirmou que o grupo que está protestando, na verdade, é formado por ex-policiais, porque alguns pediram pra sair e outros foram expulsos da corporação.
Conforme o coordenador de comunicação da PM, major Lucas, a reintegração deles, como pedem, não depende do Comando e sim do poder judiciário e conclui informando que um requerimento  da Procuradoria Geral do Estado foi indeferido. “Inicialmente, não se tratam de policiais militares. São pessoas que foram licenciadas da Corporação a pedido ou foram excluídas após o devido procedimento legal”, disse.
Do G1 PB

Flagra: Deputados vêem vídeos de sexo



O SBT, por meio sua página no Facebook, denuncia que um grupo de deputados assistia vídeos com conteúdo pornográfico durante a votação da reforma política, que ocorreu na última quarta-feira (27).
A reportagem do SBT não informa quem são os deputados envolvidos no escândalo e censura as imagens, vistas em um telefone celular, afirmando que elas são muito “pesadas”.
Em determinado momento é possível ver um grupo com mais de quatro deputados assistindo aos vídeos.
Chama a atenção também que na mesa do parlamentar que mostra o vídeo para os colegas está um convite para uma missa a ser realizada pelos deputados.
O convite para a missa é assinado pelo deputado Givaldo Carimbão (PROS-AL), que não aparece nas filmagens.
Assista ao vídeo clicando aqui.
Fonte : Yahoo

TCE constata: Previdência dos municípios da PB é preocupante



O conselheiro corregedor do Tribunal de Contas da Paraíba, Fernando Rodrigues Catão, informou ao Pleno da Corte, na sessão ordinária desta quarta-feira (26), que das 71 prefeituras municipais do Estado, que aderiram aos regimes de previdência próprios, apenas 14 têm certificados de regularidade sem restrições. 24 foram emitidos por decisão judicial e outras 33 estão em funcionamento sem a certificação regular, segundo dados do Ministério da Previdência. 
No levantamento feito pelo TCE, segundo o conselheiro, João Pessoa e Campina Grande apresentam os maiores déficits atuariais. A Capital deixou de recolher, até hoje, o montante de R$ 6,2 bilhões, enquanto que Campina Grande deve R$ 769.789.385,69.
O corregedor revelou também que o Governo do Estado também criou seu regime de previdência em 2013, no entanto, os repasses não estão acontecendo, conforme revelam os números do Ministério da Previdência.
O passivo previdenciário do Estado já chega a R$ 12 milhões. Os municípios de menor porte, que apresentam maiores passivos, em reais, são pela ordem, Santa Rita (331.342.196,86); Bayeux (284.220.798,69); Patos (207.376.379,49); Queimadas (128.449.736,14); Sapé (104.579.270,07), Cajazeiras (96.695.976,86), Cabedelo (84.604.308,18); Alagoa Nova (76.227.509,97); Caapora (70.384.429.25); Picuí (67.043.765,55); Cuité (54.390.100,16); Esperança (52.972.238.31); Pedras de Fogo (50.009.456,38), de acordo com a relação oficial fornecida pelo Ministério.
O conselheiro Fernando Catão explicou que a situação dos regimes de previdência nos municípios é preocupante e reflete uma situação agravante. Observou que estão tramitando na Corte 380 processos referentes aos institutos de previdência, destes, 37 são referentes à década passada e 343 relativos ao período de 2010 e 2015.
Ele revelou que, em muitos dos casos, os municípios negociam com a Previdência Social parcelamentos e deixam de cumprir as obrigações, deixando os encargos para a gestão seguinte. O levantamento da Corregedoria foi encaminhado à Presidência do TCE.
A sessão do Tribunal Pleno foi conduzida pelo vice-presidente André Carlo Torres, em decorrência da ausência justificada do presidente, Arthur Cunha Lima. O presidente em exercício explicou que o fato será levado ao presidente, que em reunião do Conselho, decidirá as providências a serem adotadas pela Corte para buscar os meios de acompanhamento à gestão da Previdência nas prefeituras, visando a regularização dos passivos.
Do MaisPB